Nutrientes que ajudam a queimar gordura naturalmente!

Dado os potenciais riscos de alguns termogênicos vendidos por aí, segue uma listinha de nutrientes importantes para ajudar a aumentar o crescimento do tecido muscular magro e aumentar seus níveis de energia naturalmente.

  1. Ácido Linoleico Conjugado (CLA)

CLA é o nome dado ao grupo de produtos químicos encontrados no ácido graxo chamado ácido linoleico. Por ser um tipo de gordura poliinsaturada, não produzimos ácido linoleico conjugado por nós mesmos e devemos obtê-lo dos alimentos em nossas dietas. Algumas das principais fontes de CLA em sua dieta podem incluir produtos lácteos integrais como leite integral ou queijo, carne bovina e manteiga.

  1. Óleo Essencial de toranja (Grapefruit)

Existem várias maneiras pelas quais o óleo essencial de toranja pode atuar como um reforço de perda de peso natural. Os ingredientes ativos da toranja podem aumentar o metabolismo, reduzir o apetite, diminuir os “cravings” e dar uma leve dose de energia estimulante. As enzimas encontradas na fruta ajudam seu corpo a quebrar o açúcar.

  1. Chá verde e outros chás de ervas

Consumir uma quantidade segura de cafeína a partir de chás naturais pode ajudar a aumentar os níveis de energia, reduzir a inflamação e acelerar seu metabolismo. Mesmo uma a duas xícaras de café por dia podem melhorar o desempenho físico, o foco ou a motivação, e aumentar o seu metabolismo.

Uma das melhores maneiras de obter os benefícios do chá verde é consumir o chá verde matcha, um chá verde em pó concentrado do Japão que parece ter alguns benefícios dignos de queima de gordura. O que há no matcha que o torna tão benéfico para tudo, desde a função cognitiva até o aumento da queima de gordura? São as catequinas, um tipo de antioxidante encontrado em níveis elevados no chá verde que pode reduzir o peso corporal, acelerar a recuperação após exercícios físicos e diminuir os danos dos radicais livres.

Beber uma xícara de café ou chá verde cerca de uma hora antes de um treino pode fornecer um impulso de energia seguro e eficaz além de ajudar na queima de gordura.

banner-detox-de-corpo-e-alma

  1. Alimentos e suplementos probióticos

Os probióticos são “boas bactérias” encontradas em alimentos ou bebidas fermentadas, além de suplementos. Essas bactérias residem em seu trato gastrointestinal (também chamado de microbioma) e têm muitas funções em todo o corpo. Pesquisas sugerem que os probióticos têm inúmeros benefícios para funções imunes, digestivas, hormonais e do sistema nervoso central. Estudos indicaram que há diferenças na composição microbiana entre pacientes obesos e não obesos, e os probióticos estão envolvidos na homeostase de energia, regulação do apetite, ingestão dietética e armazenamento de lipídios (gorduras).

Através da proliferação de bifidobactérias benéficas no intestino, certos estudos descobriram que o consumo de mais probióticos pode ser útil para aqueles que tentam perder peso – uma vez que comer alimentos que os contêm está associado a perda de peso melhorada e proteção contra a obesidade. Para consumir mais probióticos em sua dieta, tente comer iogurte, kefir ou considere um suplemento manipulado.

5. Alimentos termogênicos

Alimentos ricos em fibra: incluem sementes de chia, sementes de linhaça ou vegetais. Como a fibra não é capaz de ser digerida, além de absorver muito do seu próprio peso em água, esses alimentos ajudam a diminuir a absorção de glicose, dão saciedade e diminuem os cravings.

Cerejas: as cerejas contêm altos níveis de antioxidantes que combatem os danos causados pelos radicais livres e protegem as células. Pesquisas recentes também indicam que as cerejas podem ajudar a remover o excesso de gordura corporal e aumentar a melatonina, apoiando um ciclo de sono saudável, o que é crucial para uma boa função da tireóide.

Vinagre de cidra de maçã: Consumir antes de uma refeição pode ajudá-lo a sentir-se mais saciado com menos alimentos, reduzir os desejos por doces e melhorar as funções de digestão.

Óleo de coco: graças aos ácidos graxos de cadeia média que contém, o óleo de coco pode realmente ajudar seu corpo a queimar gordura como combustível e usar mais energia durante as funções diárias, como a digestão. Trocar óleos vegetais refinados pelo óleo de coco na sua cozinha é uma maneira simples de obter mais em sua dieta.

Alimentos apimentados como a pimenta cayena: as especiarias que aquecem o corpo podem aumentar a capacidade do seu corpo de queimar gordura, suprimir os níveis de fome, normalizar os níveis de glicose e reduzir o seu apetite por doces. Estudos mostraram que ervas como a pimenta cayena, o açafrão, a canela e o dente-de-leão podem ajudar a reduzir o ganho de peso sem ter efeitos negativos. Como as especiarias têm efeitos positivos sobre o metabolismo, recomendo adicionar algumas diariamente ao suco verde, shots, tempero para proteínas, stir-fry ou sopas.

detox-de-corpo-e-alma

O que são os alimentos superfoods?

Os Superfoods são alimentos que possuem algum nutriente, micronutriente ou fitoquímico em quantidades bem grandes e em uma porção que seja factível de ser ingerida. E por causa disso auxiliam na prevenção de doenças e na promoção da saúde.

Quais são os alimentos superfoods?

Segue uma lista enorme de alimentos que são considerados superfoods.

MOLHO DE TOMATE – Harvard descobriu que mulheres com mais licopeno no sangue diminuíram em 34% o risco de ataque cardíaco.

O tomate quando aquecido é fonte de licopeno, que também auxilia na prevenção do câncer de próstata.

OVO – Rico em zeaxantina, fitoquímico que previne a degeneração macular, ou seja, protege a visão.

AMEIXAS SECAS – melhoram a densidade dos ossos, estimulando as células responsáveis por sua formação.

NOZES- 14 unidades dão mais que o dobro da sua dose diária de acido alfalinoleico, um omega 3 que melhora a memória e a coordenação.

COUVE DE BRUXELAS – tem mais glicosinato (composto que desintoxica e combate o câncer) que qualquer outro vegetal.

AÇAÍ – umas das frutas mais ricas em antioxidantes (antocianinas) que previnem doenças cardíacas e cronico degenerativas como câncer e Alzheimer.

MAÇÃ – contém quercetina – antioxidante que reduz as chances de se desenvolver câncer de pulmão.

AVEIAS INTEGRAIS (STEEL CUT) – são menos processadas, dão saciedade e aumentam a imunidade graças ao Zinco, mineral presente em sua composição.

ABACATE – sua gordura “do bem” dá saciedade e ajuda na absorção de alguns nutrientes.

ESPINAFRE – meia xícara tem 5 vezes a sua dose diária necessária de Vitamina K que ajuda na coagulação do sangue.

ABÓBORA – Rica em alfa e beta caroteno, antioxidantes que previnem o aparecimento do cancer.

AZEITONAS – ricas em gordura mono insaturada que faz bem ao coração.

ARROZ INTEGRAL – grande fonte de magnésio, mineral que participa de mais de 300 reações do organismo, ou seja, tem que estar lá em quantidades satisfatórias.

OSTRAS – riquíssimas em ferro, zinco e selênio, ajudam a deixar seu sistema imune tinindo.

EDAMAME – rico em proteina, fibra e fitoesteróis que baixam o colesterol ruim.

MORANGO – ricos em elagitaninas , fitoquímicos que previnem o crescimento de cancer de colon e cervical.

LENTILHA- meia xícara de lentilha cozida te dá metade de sua dose diária de folato (tipo de Vitamina B que previne problemas no tubo neural do feto).

KIWI – Reduz chiadeira de asma e tem 110% da dose diária de vitamina C.

FEIJÃO PRETO E AZUKI – Ricos em flavlnóides que previnem doenças cardíacas.

SEMENTE DE GIRASSOL – ¼ de xícara tem a sua dose diária de vitamina E, que é bom pro coração e ajuda na luta contra infecções.

SARDINHAS – Ricas em Vit D e Omega 3.

ASPARGOS -1/2 xícara tem 50% da dose diária de Vit K, 1/3 da dose diária de folato e é um diurético natural.

BANANA – rica em fibras de todos os tipos, incluindo o amido resistente que auxilia no emagrecimento.

BROTOS –Ricos em substâncias que previnem câncer.

BATATA DOCE – 1 batata grande tem mais que 450% da dose diária de Vitamina A, que protege sua visão e sistema imune.

LINHAÇA – Rica em omega 3 e lignanas, substâncias que previnem cancer de ovário e endométrio.

IOGURTE GREGO – tem o dobro de proteína do iogurte normal

GERMEN DE TRIGO – ¼ de xícara dá 40% da dose diária de Vitamina E

AMORA – rei das frutas vermelhas! Ela é a que mais tem compostos antioxidantes.

CASTANHA DO PARÁ – rica em selênio, mineral antioxidante que previne o envelhecimento precoce por dentro e por fora.

AGRIÃO – Rico em Vitamina K, zeaxantina (aquela do ovo, lembra?), betacaroteno and fitoquímicos que previnem o cancer.

GOJI BERRY – Rico em Vitamina C e compostos antioxidants. Quando hidratada libera taurina que é um termogênico.

CACAU – Rico em flavonoides, auxilia na manutenção da pressão arterial.

ALGA – Rica em iodo, que auxilia na saúde da glândula tireóide. Rica em magnésio.

SEMENTE DE CHIA – Rica em omega 3, fibras e cálcio.

Em nosso Programa Detox de Corpo e Alma, encaixamos muitas receitas de superfoods , pois esses alimentos ajudam na desintoxicação do organismo.

Anota aí 2 receitinhas superfoods diretamente do nosso Programa Detox!

CHIA PUDDING

CHIA-PUDDING-DETOX-DE-CORPO-E-ALMAIngredientes:

-1 xícara de leite de coco

-1 banana congelada

-1 colher de chá de gengibre

-6 colheres de sopa de chia

Modo de Preparo:

Misture no liquidificador o leite de coco com a banana e o gengibre. Tire e misture a chia. Leve para a geladeira por 3 horas ou até endurecer. Sirva.

SMOOTHIE DE AÇAÍ, BANANA, MORANGO E LINHAÇA

Acai-Smoothie-DETOX-DE-CORPO-E-ALMAIngredientes:

-1 colher de sobremesa de farinha de linhaça

-1 banana congelada

-1 colher de sopa de polpa de açaí orgânica

-2 colheres de sopa de morangos picados

-1 colher de sopa de inhame ralado

*Opcional 1 scoop de proteína vegana

Modo de Preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador até obter um smoothie cremoso.

banner-programa-detox

 

Doenças autoimunes, o que são e como reverter.

As doenças autoimunes são um grupo de doenças distintas que têm como origem o fato do sistema imunológico passar a produzir anticorpos contra componentes do nosso próprio organismo. Por motivos variados e nem sempre esclarecidos, o nosso corpo começa a confundir suas próprias proteínas com agentes invasores, passando a atacá-las.

Portanto, uma doença autoimune é uma doença causada pelo nosso sistema imunológico, que passa a funcionar de forma inapropriada.

As doenças autoimunes são um grande problema e afetam mais de 80 milhões de americanos e 5% da população nos países ocidentais. As mais conhecidas atualmente são as listadas abaixo, porém temos mais de 100 tipos de doenças autoimunes.

  • Diabetes tipo 1
  • Lúpus
  • Artrite Reumatóide
  • Esclerose Múltipla
  • Colite Ulcerativa
  • Doença de Chron
  • Doença Celíaca
  • Doença de Graves
  • Tireoidite de Hashimoto
  • Espondilite Anquilosante

Abaixo segue um exemplo de como algumas delas acontecem:

→ No diabetes tipo 1 ocorre uma produção inapropriada de anticorpos contra as células do pâncreas que produzem insulina, levando a sua destruição e ao aparecimento do diabetes.

→ Na esclerose múltipla, o sistema imunológico começa a produzir anticorpos contra componentes dos neurônios, causando destruição dos mesmos e graves problemas neurológicos.

→ Na tireoidite de Hashimoto, o corpo passa a produzir anticorpos contra a nossa própria glândula tireoide, destruindo-a, levando o paciente a desenvolver hipotireoidismo.

O diagnóstico das patologias autoimunes é habitualmente feito com base no quadro clínico e na pesquisa de auto-anticorpos no sangue. O auto-anticorpo mais comum é o FAN (Fator Antinuclear) que pode estar positivo em várias, mas não em todas, doenças autoimunes.

O tratamento da maioria das doenças autoimunes consiste na inibição do sistema imunológico através de drogas imunossupressoras, como corticoides. O problema é não existe medicamento para anticorpos específicos, dessa forma acaba-se criando um quadro de imunossupressão geral que deixa o paciente mais vulnerável a bactérias, vírus e fungos. Além de aumentar o risco de câncer, osteoporose e doenças psiquiátricas.

E QUAL É A ALTERNATIVA PARA OS MEDICAMENTOS?

Na verdade, primeiro de tudo precisamos entender que um corpo com anticorpos que atacam os nossos próprios órgãos está fora do equilíbrio e precisamos trazê-lo de volta para esse equilíbrio. Precisamos entender a raiz da inflamação que está por trás da doença autoimune.

As causas mais comuns são: estresse, infecções ocultas, alergias ou sensibilidades alimentares, exposição tóxica, pré-disposição genética, deficiências nutricionais e intestino permeável. Na verdade as 5 causas principais são:

  • Alérgenos;
  • Microrganismos ou desequilíbrio de fungos e bactérias no intestino;
  • Toxinas;
  • Dieta deficiente;

Tudo isso pode desencadear sintomas e desenvolver milhares de doenças, incluindo as doenças autoimunes. Por isso é tão importante entender os hábitos de cada um, conhecer a história e a rotina com detalhes, com isso chegaremos na raiz do problema e poderemos tratá-lo, ao invés de mascará-lo.

As doenças autoimunes tem cura e todos precisam saber disso!

10 PASSOS PARA REVERTER A DOENÇA AUTOIMUNE:

Aqui incluímos comida natural, luz solar, ar, água pura, movimento, amor, sono adequado, conexão, equilíbrio hormonal, significado e propósito.

  1. Faça um exame para verificar se existem infecções ocultas no seu corpo, por fungos, vírus ou bactérias;
  2. Faça um protocolo de desintoxicação, retirando todos os alérgenos alimentares e alimentos inflamatórios;
  3. Faça um exame para verificar a possibilidade de doença celíaca;
  4. Faça um exame para verificar intoxicação por metais pesados, isso é muito comum atualmente. Mercúrios e outros metais em excesso podem ser a causa de doenças autoimunes;
  5. Repare o seu intestino, quando ele está hiper permeável ou com crescimento de bactérias patogênicas excessivo, a inflamação aumenta, podendo levar as doenças autoimunes;
  6. Inclua no seu dia alimentos e nutrientes anti-inflamatórios, eles ajudam a acalmar o seu sistema imunológico. Experimente usar ômega 3 (peixes, semente de linhaça, semente de chia), vitamina C (frutas cítricas e folhas verde escuras), vitamina D (peixes, frutos do mar e ovo) e probióticos (alimentos fermentados, como: iogurte, kombucha, kefir e chucrute). Também podemos utilizar os suplementos.;
  7. Utilize as ervas e temperos anti-inflamatórios, como: cúrcuma, gengibre, coentro, alecrim, canela, orégano e outros.;
  8. Pratique atividade física regularmente, lembrando que a constância é mais importante do que a quantidade isolada. O exercício é um anti-inflamatório natural;
  9. Pratique o relaxamento, seja através de meditação, yoga, respiração ou massagens. O stress piora a resposta imunológica;
  10. Durma pelo menos 8 horas por noite!

 DICAS PARA COMEÇAR A COLOCAR EM PRÁTICA JÁ:

  • Tome todas as manhã um shot de 100ml de água, 1/2 limão e 1 colher de café de cúrcuma;
  • Faça um suco verde, sempre variando as folhas (espinafre, rúcula, agrião ou couve), as ervas (alecrim, tomilho, manjericão ou hortelã), usando somente 1 fruta (limão, frutas vermelhas, maracujá, kiwi, maçã verde ou água de coco) e gengibre;
  • Inclua gordura de boa qualidade no seu dia, como: coco e seus derivados, abacate, azeite, sementes de chia, linhaça, gergelim (seus óleos também) e as castanhas;
  • Exclua os adoçantes da sua rotina;
  • Beba pelo menos 2,5L de água por dia;
  • Use chás durante o seu dia, pode ser: cavalinha, hibisco, gengibre, canela, hortelã, erva doce, camomila, capim cidreira, chá verde, melissa, mulungu e outros;

banner-programa-detox

Por que é importante equilibrar seus níveis de açúcar?

Sabemos que o equilíbrio é bom para a nossa saúde. O equilíbrio na proporção adequada de nutrientes para equilibrar nosso açúcar no sangue é importantíssimo. Quando éramos crianças, nossos pais nos disseram que o açúcar poderia apodrecer os dentes. Eles não estavam errados sobre isso, mas o que o açúcar faz para o resto do nosso organismo é muito mais assustador, e é por isso que não devemos nos entupir de açúcares refinados.

Estudos mostram que a alta ingestão de açúcar leva a um maior risco de depressão em adultos e pode causar inflamação, dor nas articulações, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, ganho de peso, resistência à insulina e diabetes tipo 2. Um desequilíbrio de açúcar no sangue também pode nos fazer experimentar mudanças de humor e “cravings” de doces. Ao equilibrar nosso açúcar no sangue, podemos recuperar o equilíbrio emocional e físico e melhorar drasticamente a maneira como nos sentimos.

O QUE ACONTECE QUANDO COMEMOS AÇÚCAR?

Como humanos, estamos programados para amar o açúcar. Na natureza, a doçura indica que um alimento é seguro para comer. Com o intuito de ganhar dinheiro os fabricantes adicionam açúcar a muitos dos alimentos que comemos todos os dias. Isso nos faz sentir bem temporariamente, mas não é tão bom para a nossa saúde a longo prazo. Quando nós comemos açúcar, as enzimas no intestino delgado o quebram em glicose. A glicose é liberada para a corrente sanguínea onde é monitorada pelo pâncreas. Quando há muito açúcar em nosso sistema, o pâncreas libera insulina para controlá-lo. No entanto, o corpo nem sempre sabe quando parar.

Quando muita insulina inunda a corrente sangüínea, experimentamos baixo nível de açúcar no sangue. Causando mau humor, irritabilidade, fadiga e cravings! Isto promove um ciclo vicioso. Esses picos e quedas do açúcar no sangue causam estragos em nossos níveis de humor e energia, e podem levar a problemas de saúde bastante graves que podem ser evitados com uma dieta saudável.

COMO ALCANÇAR O BALANÇO DE AÇÚCAR SANGUÍNEO

Regular o seu açúcar no sangue e saúde a longo prazo não é tão difícil quanto parece. Trocar carboidratos simples como macarrão branco e bisnaguinha por pão com carboidratos complexos é uma ótima maneira de começar. O arroz integral, a quinoa e a batata são embalados com fibras e digerem mais devagar, equilibrando o açúcar no sangue e dando energia estável. Em vez de comer frutas com alto teor de açúcar, como bananas e abacaxi, opte por alimentos com baixo índice glicêmico, como mirtilos, maçãs verdes e espinafre, que liberam glicose em seu sistema a uma taxa mais lenta.

Os ácidos graxos essenciais, como dos peixes de água fria, as nozes e as sementes também ajudarão a equilibrar seu açúcar no sangue e a mantê-lo satisfeito por mais tempo. Comer a cada poucas horas também pode ajudar quando você está sentindo baixo teor de açúcar no sangue, desde que esteja fazendo boas opções de lanches. Quando você se comprometer com uma dieta saudável de frutas e vegetais frescos, grãos integrais e proteínas magras, você ficará surpreso com a rapidez com que os desejos por alimentos ultraprocessados , doces e fast food desaparecem.
Faça o teste!
Você pode começar pelo Detox de Corpo e Alma!

banner-programa-detox

Intolerâncias alimentares – são para a vida toda?

A comida pode ser o nosso medicamento mais poderoso ou motivo para uma doença. Seu corpo depende de uma grande variedade de nutrientes que podem ser obtidos com a ingestão de uma variedade de fontes de alimentos integrais e “limpos”.

Mas o que acontece quando você já está comendo uma dieta limpa e ainda sofre de sintomas ruins? Você pode estar lidando com uma sensibilidade subjacente aos alimentos. Isso pode fazer com que mesmo alguns dos alimentos mais saudáveis causem inflamação em seu corpo e sintomas digestivos desconfortáveis.

Então, onde começamos quando se trata de abordar a sensibilidade alimentar? Primeiro, é importante distinguir entre os três principais tipos de reatividade alimentar:

  1. Alergias alimentares: estas estão correlacionadas com o sistema imunológico e provocam a reação mais séria e imediata, incluindo erupções cutâneas, comichão, urticária, anafilaxia (dificuldade respiratória) e inchaço. Este tipo de alergia alimentar é irreversível.
  2. Intolerâncias alimentares: estas intolerâncias são geralmente o resultado de deficiências enzimáticas. As intolerâncias não envolvem diretamente o sistema imunológico e ocorrem normalmente quando seu sistema digestivo é simplesmente irritado por certos alimentos ou não pode digeri-los.
  3. Sensibilidade alimentar: a razão por trás das sensibilidades pode ser mais difícil de identificar. Algumas pessoas podem até comer pequenas quantidades desses alimentos e nem sempre apresentam sintomas. Quando os sintomas ocorrem, eles são muito menos graves do que alergias, mas podem ser tão debilitantes e incluem enxaquecas, cabeça “nebulosa, inflamação, problemas digestivos e inchaço.

“Toda doença começa no intestino” já dizia Hipócrates. Quando seu microbioma está enfraquecido, pode levar a uma inflamação aumentada e a uma cascata de outros problemas de saúde, incluindo intolerâncias e sensibilidades alimentares. Por exemplo, quando seu intestino está comprometido, como na permeabilidade intestinal, moléculas maiores acabam passando pelo intestino até a corrente sanguínea. Isso pode fazer com que o sistema imunológico reaja e desencadeie inflamação em todo o corpo. Quando isso acontece, o sistema imunológico pode acabar reagindo a qualquer alimento que passa, mesmo saudável.

Em última análise, o intestino permeável e outras condições estão em uma extremidade de um espectro de inflamação maior, que pode ser dividido em três etapas separadas:

  1. Autoimunidade silenciosa: quando existem resultados de exames laboratóriais de anticorpos positivos, mas sem sintomas visíveis.
  2. Reatividade auto-imune: quando há resultados de exames laboratóriais de anticorpos positivos e sintomas.
  3. Doença auto-imune: quando há destruição corporal suficiente para ser diagnosticada com uma condição específica.

A doença celíaca, por exemplo, é o estágio final da sensibilidade ao glúten. Apenas 10 por cento das pessoas com doença celíaca apresentam sintomas digestivos óbvios, mas vivem com outros sintomas aparentemente não relacionados, como acne ou outros problemas inflamatórios da pele. Isso faz com que apenas 5 por cento dos celíacos sejam diagnosticados.

No geral, pode levar cerca de seis meses para reduzir os anticorpos de inflamação autoimune de apenas uma refeição contendo glúten. Muitos fatores influenciam a saúde intestinal – como medicamentos, alimentos inflamatórios, estresse ou deficiências nutricionais. Geralmente podemos ver pequenas melhorias a cada mês de alimentação saudável e equilibrada mas geralmente leva cerca de dois anos completos para alcançar mudanças visíveis e sustentáveis. O intestino adulto leva de 18 a 24 meses para se curar completamente. Lembre-se que esta é uma jornada – e não uma corrida. O que levou anos para causar danos também levará tempo para reparar.

E uma vez que 80% do seu sistema imunológico é encontrado em seu intestino, faz sentido que, ao curar seu intestino, você poderia reverter as sensibilidades.

 COMO DESCOBRIR?

O padrão ouro é a dieta de eliminação, onde você elimina alimentos que podem causar essa sensibilidade intestinal e depois vai adicionando-os novamente para sentir a reação.

Outra forma é fazer um teste laboratorial.

Trabalhamos com um teste do Laboratório Nordic onde 2 amostras de fezes em dias consecutivos mostram inflamação, disbiose intestinal, a composição intestinal de bactérias probióticas e patogênicas, a existência ou não de fungos e leveduras e a capacidade de digestão dos nutrientes.

Para mais informações envie email para: contato@detoxdecorpoealma.com

banner-programa-detox

 

Prováveis causas do seu desejo por doces!

*Bacteriana:

Seu microbioma pode ter desespero por açúcar, quando as bactérias do mal ou fungos crescem fora do controle no seu intestino, afinal de contas, eles se alimentam de açúcar.

Eles se comunicam com nosso cérebro através do nervo vago.

Isso costuma acontecer com quem costuma tomar antibióticos com frequência, ou quem apresenta alguma disfunção hormonal, pode ser causado por stress e excesso na ingestão de açúcar e alimentos ultra processados.

Como cuidar? Ingerir probióticos, incluir o óleo de coco na alimentação e  diminuir a ingestão de açúcar e carboidratos refinados.

 *Nutricional:

Pode estar havendo deficiência de vitaminas e minerais. A deficiência de magnésio por exemplo causa desespero por chocolate!

Como cuidar? Ter uma alimentação rica em vitaminas, minerais e compostos antioxidantes. Coma o arco-íris todos os dias!

 *Emocional:

Algumas pessoas são comedores emocionais”- comem doce para comemorar ou sofrer, para se consolar ou para relaxer. Sempre é motivo!

 *Física:

Falta de sono, falta de prazer (muito trabalho), falta de atividade física, falta de sexo. Tudo isso pode fazer a pessoa correr atrás do açúcar como algo que cause conforto!

 *Intoxicação:

Um organismo intoxicado (por stress, má alimentação, poluição, medicamentos…) fica desequilibrado e um dos sintomas pode ser o desespero por doce e açúcar. Por isso faça um Detox pelo menos 2 vezes ao ano!

Enfim, reconheça qual é a sua questão.

É 0 seu corpo falando!

banner-programa-detox

 

 

 

10 dicas para fazer escolhas alimentares mais inteligentes!

10 dicas práticas para você fazer escolhas alimentares mais inteligentes!

1⃣ Você já preparou um cardápio para a semana? Não saber o que vai comer nas refeições é um dos erros mais comuns e que te leva a comer “qualquer coisa” que nem sempre é saudável.

2⃣ Que tal sentir o sabor de verdade dos alimentos? Comece diminuindo, até conseguir eliminar o hábito de adoçar os alimentos, seja com açúcar ou adoçante (pior ainda)! Eu não nasci amando suco de limão sem açúcar, hoje eu adoro!

3⃣ Não faça grandes restrições, mude seu hábito, aprenda a comer e abra exceções de vez em quando.

4⃣ Falando em exceções, pare com essa história de compensação. Se você abriu uma exceção, saiba a hora de parar e logo em seguida retome sua vida. Nada de “comi 1 brigadeiro, vou fazer jejum amanhã!”

5⃣ Diminua o consumo dos ultra processados e leia a lista de ingredientes: com certeza verá que tem “coisas” que você jamais teria na sua despensa!

6⃣ Organize sua vida: para seguir um cardápio é preciso ter os ingredientes, ou seja, programe as suas compras. Temos vários lugares que entregam tudo na sua casa!

7⃣ Tome água com frequência, saiba qual a quantidade ideal pra você e atinja essa meta. Sem água: pele fica feia, intestino não funciona direito, não desintoxicamos!

8⃣ Ouça seu corpo: não coma demais (não se sinta estufado) e nem de menos. Deu fome come!

9⃣ Inclua mais ervas, especiarias e chás na sua rotina: são alimentos riquíssimos em fitoquímicos e precisamos deles em grande quantidade! Mas não vale tomar chá industrializado ou só de saquinho hein?

🔟 Durma cedo e durma bem!!!! Quanto mais tarde se dorme e sono de baixa qualidade, mais carboidratos refinados o nosso corpo vai pedir no dia seguinte! Produza mais durante o dia e descanse na hora de descansar!

BANNER-EBOOKS-NOVO

Alimentação para um intestino (e um cérebro) saudável

Nosso cérebro e nosso sistema digestivo estão fortemente linkados. Tão linkados que na verdade eles deveriam ser vistos como um sistema só. O intestino é conhecido como 2o cérebro e o conteúdo desse “2o cérebro” pode afetar profundamente seu primeiro cérebro!

As bactérias do trato digestivo (seu microbioma) podem ajudar a moldar a estrutura do cérebro conforme crescemos e nos desenvolvemos, e possivelmente influenciar nosso humor, comportamento e sentimentos quando adultos. A habilidade do nosso intestino em se comunicar bidirecionalmente com o cérebro, conhecida como Eixo intestino-cérebro está à frente de muitos estudos e novas pesquisas.

30 a 40% da população apresenta problemas funcionais intestinais em algum ponto.

90% das fibras no nervo primário visceral, o nervo vago, carregam informação do intestino para o cérebro e não ao contrario!

As bactérias certas no intestino interagem em nível hormonal, ajudando a “desligar” a resposta do cortisol e da adrenalina (hormônios relacionados ao stress) que a longo prazo podem causar danos ao organismo.

A disbiose – desequilíbrio entre bactérias “boas” e “ruins” no intestino – está relacionada a várias doenças psicológicas.

O intestino ajuda a manter a função cerebral e está provada a influência no risco de desordens psiquiátricas e neurológicas como: autismo, ansiedade, depressão, stress e ainda está relacionado com doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson.

Os micróbios no intestino interagem com o sistema imune. Esse então se comunica com o cérebro, formando um canal de comunicação entre o cérebro e o intestino.

Intestino saudável, mente saudável!

Uma alimentação equilibrada auxilia a ter um intestino saudável. Rica em fibras, água, alimentos anti inflamatórios e pobre em ultra processados, embutidos, açúcar, carne vermelha e carboidratos refinados.

Além disso uma alimentação que contenha probióticos é fundamental!

Os probióticos são chamados de bactérias “do bem” porque mantém seu intestino saudável e equilibrado. Eles são naturalmente encontrados no seu corpo. Mas você também os encontra em alimentos (kefir, iogurte de verdade, kombucha, alimentos fermentados) e suplementos manipulados.

Por isso ter uma alimentação saudável e equilibrada é tão importante para a sua saúde!

banner-programa-detox

Qual a relação da alimentação com as emoções?

Você não dorme bem ultimamente, anda muito ansioso, estressado?
Sabia que isso pode ter relação com a sua alimentação.

Aperte o play e entenda.

————————————————————————————————-

banner-programa-detox

Alimentação para uma pele jovem e saudável!

O que são os Radicais livres e os Antioxidantes que tanto ouvimos falar?

São moléculas do organismo que apresentam um elétron instável em sua última camada. É como quando uma criança se perde de seus pais num shopping lotado e pega o primeiro adulto que vê pela frente para ajudá-la.

Dessa mesma maneira, o radical livre se junta a outro elétron do nosso corpo para se tornar estável. Quando um desses elétrons instáveis procura e se liga a outro elétron de uma molécula próxima, ocorre uma ação oxidativa, o que em grandes quantidades pode acelerar o envelhecimento ou ainda desencadear doenças.

radicais-livres-detox-de-corpo-e-almaOs radicais livres passam a ter um efeito prejudicial ao nosso organismo quando ocorre um aumento excessivo na sua produção ou diminuição de agentes antioxidantes, que são substâncias que neutralizam esses radicais livres. A alimentação de maneira desequilibrada, com nutrientes em proporções erradas e a falta da ingestão suficiente de micronutrientes (Vitaminas e Minerais) que causa essa bagunça toda!

Claro que existem outras causas também: fumo, excesso de álcool, poluição, excesso de sol e sol em horas erradas sem protetor solar. E quanto mais uma pessoa ficar exposta a esses fatores externos, maior é a quantidade de radicais livres que se acumulam no seu corpo.

 

Com o tempo, esse efeito cumulativo pode causar alterações irreversíveis nas células ou mutações, que podem favorecer o aparecimento e o desenvolvimento de doenças além do envelhecimento precoce (rugas e manchas na pele).

Várias substâncias contribuem para o combate aos radicais livres. Essas substâncias são chamadas de antioxidantes e são moléculas com carga positiva que se combinam com os radicais livres, de carga negativa, neutralizando-os.

 Você é o que você come. Quantas vezes ouvimos esta frase… Mas ela é verdadeira.

Dá uma olhada: os antioxidantes nutricionais estão presentes nos alimentos e os mais importantes são:


-Vitamina C: Protege a pele da ação dos raios ultravioleta. Ela ainda preserva a estrutura do colágeno que dá firmeza à pele. É encontrada em grande quantidade nas frutas cítricas e vegetais verde escuros (laranja, limão, lima, acerola, caju, kiwi, morango, couve, brócolis, tomate, etc);

-Vitamina E: É encontrada principalmente no germe de trigo (fonte mais importante), amêndoas, nozes, castanha do Pará, gema de ovo, vegetais folhosos e legumes;


-Vitamina A: Ela previne o envelhecimento da pele, com formação de rugas e fortalece cabelos e unhas. Ela também é coadjuvante no tratamento da acne e da queda de cabelos. É encontrada principalmente em alimentos como a cenoura, abóbora, fígado, batata doce, damasco seco, brócolis, melão;

-Selênio: O selênio é um mineral que auxilia na firmeza da pele. É encontrado na castanha do pará, alimentos marinhos, fígado, carne e aves;


-Zinco: O zinco é outro mineral que aumenta a ação das enzimas que combatem os radicais livres. É encontrado principalmente nas carnes, peixes (incluindo ostras e crustáceos), aves e leite. Cereais integrais, aveia, feijões e nozes são também boas fontes;


-Magnésio: O magnésio melhora a troca de nutrientes entre as células. Ele também atua na renovação de células, já que atua na formação dos tecidos. Onde é encontrado: nozes, leguminosas (feijão, lentilha, ervilha e grão de bico), milho, cenoura e frutos do mar.

-Bioflavonóides: São encontrados em frutas cítricas, uvas escuras ou vermelhas;

-Catequinas: Seu consumo gera os seguintes benefícios: Interrompe o crescimento de células cancerosas, ao mesmo tempo que protege as células saudáveis. Reforça o sistema imunológico. Evita o envelhecimento precoce. Encontradas principalmente em frutas da família do morango, uva e chá verde;

 Uma alimentação balanceada, rica em vegetais, incluindo frutas diversas, leguminosas, cereais e hortaliças é a melhor proteção contra os radicais livres. As substâncias ativas encontradas nestes alimentos são excelentes antioxidantes que neutralizam a ação destes radicais.

 O consumo dessas substâncias fortalece nosso sistema imunológico, além de reduzir o risco de uma série de doenças e te deixar com a pele linda!

banner-programa-detox