O estrogênio é um hormônio crucial para o bom funcionamento do organismo. Regula a menstruação, a fome e a saciedade, a sensibilidade à insulina, ajuda a metabolizar o colesterol, contribui para a densidade óssea e muito mais. Sem ele, você fica com os sintomas da menopausa intensificados, como alterações vaginais que levam a sexo doloroso, ondas de calor, alterações de humor, cólica menstruais, brain fog e muito mais.

Mas em excesso, em relação à progesterona, também não é legal.

A dominância estrogênica, é quando sua dose de estradiol (uma fração do estrogênio) fica muito longe da sua progesterona. Isso pode acontecer quando:

-Seu estradiol está muito alto

-Seu estradiol está normal mas a progesterona baixa demais

-Seu SHBG (globulina ligadora de hormônios sexuais) está muito alto, roubando testosterona e transformando em estrogênio, deixando ele alto demais.

Nesse caso, alguns sintomas podem aparecer:

SINTOMAS DA DOMINÂNCIA ESTROGÊNICA: 

MULHERES:

  • Ganho de peso (principalmente nos quadris, barriga, coxas)
  • Peitos fibrocísticos
  • Mioma
  • Endometriose
  • Menstruação anormal
  • Fadiga
  • Redução do desejo sexual
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Inchaço
  • Mastalgia
  • Mudanças de humor
  • Confusão mental
  • Insônia

HOMENS:

  • Seios aumentados (ginecomastia ou peitos masculinos)
  • Disfunção sexual
  • Infertilidade

Contraceptivos

Uma das principais razões pelas quais houve um aumento notável no domínio do estrogênio, é o uso das pílulas anticoncepcionais. É comum que os médicos prescrevam a pílula para mulheres jovens para regular a menstruação ou controlar sangramentos intensos, e essas mulheres permanecerão tomando pílulas por anos sem entender completamente os efeitos a longo prazo. A pílula cria o ambiente perfeito para o desequilíbrio hormonal. Ciclos desregulados e sangramento intenso provavelmente são resultado do domínio do estrogênio no início. Prescrever a pílula para tratá-la apenas empilha mais estrogênio em cima do excesso de estrogênio. Segundo, a pílula libera progesterona sintética, que suprime sua produção natural de progesterona. A progesterona equilibra os efeitos do estrogênio e, sem o suficiente, você acaba com sintomas de dominância do estrogênio. Você nem precisa ser um usuário continuo da pílula para acabar com problemas de equilíbrio hormonal.

Milhares de produtos fabricados pelo homem contêm xenoestrogênios, o que significa que eles imitam o estrogênio e prejudicam o equilíbrio hormonal. Há uma longa lista de produtos químicos que imitam o estrogênio.

Confira uma pequena lista de produtos químicos:

Parabenos. Os fabricantes usam esse xenoestrogênio conhecido como conservante. Voceê encontra em muitos cosméticos.

Ftalatos. Você encontrará ftalatos em plásticos e como emulsificante e estabilizador em produtos tópicos.

Benzofenonas. Esse aditivo altera a produção de estrogênio e testosterona.  Na maioria das vezes, você o encontra em protetores solares.

Triclosan. Os fabricantes usam o triclosan como um agente antibacteriano. Os pesquisadores descobriram que ele atua de maneira mensurável nos receptores de estrogênio. Por exemplo, aumentou o tamanho do útero e aumentou as células de câncer de mama em ratos.

Outra regra prática é que, se o produto tem um forte cheiro químico ou de perfume, há uma boa chance de que ele esteja mexendo com seus hormônios. A exceção são os produtos perfumados com óleos essenciais, que têm um cheiro forte, mas não afetam seus hormônios. É melhor evitar produtos com “fragrância” na lista de ingredientes.

ESTROGÊNIO NO ALIMENTO

Se o alimento que você come vem de plantas ou animais, isso afeta seus níveis de estrogênio. Os pesticidas mais amplamente utilizados na agricultura em larga escala contêm desreguladores endócrinos, e os pesquisadores associaram o herbicida mais comum no mundo, o glifosato, a cânceres femininos que apontam para efeitos estrogênicos e desreguladores endócrinos.

Em um exemplo, o glifosato causou o crescimento de células de câncer de mama humanas in vitro. É prática comum para os agricultores industriais administrar hormônios aos animais para um crescimento mais rápido, que acabam na sua carne (principalmente na gordura) e nos laticínios.

Pequenos agricultores, geralmente não enchem os animais com hormônios para uma rápida recuperação. Portanto opte sempre que possível por alimentos orgânicos.

ESTROGÊNIO NA ÁGUA

Pesquisas identificaram 45 produtos químicos que quebram hormônios na água potável pública. Você pode optar por renunciar a certos tipos de alimentos ou verificar ingredientes em seus produtos de cuidados pessoais, mas não pode evitar beber água. Se você está bebendo água de uma fonte pública, provavelmente está tomando doses que imitam o estrogênio e interrompem seus hormônios. Água engarrafada é igualmente problemática. Os produtos químicos também são encontradas em garrafas plásticas.

Procure um filtro de estágio triplo: um filtro de sedimentos, um filtro de cerâmica (para bloquear vírus) e um filtro de carvão ativado.

DIGESTÃO LENTA

O que a maneira como você digere sua comida tem a ver com a quantidade de estrogênio que você bombeia pelo seu sistema?

Como sua digestão aponta para a eficiência com que você se livra dos resíduos que ficam no intestino, tudo tem a ver com a quantidade de estrogênio na corrente sanguínea. Uma das principais maneiras de o seu corpo eliminar o estrogênio é através das fezes. Se você tem eliminação lenta, não se livra do estrogênio pelo trato digestivo. Se o estrogênio paira sobre o intestino e se move ineficientemente, ele tem muitas oportunidades de ser reabsorvido na corrente sanguínea. Empilhe isso em cima do estrogênio normal que seu corpo libera na ovulação e durante o período menstrual, e seus níveis de estrogênio subirão mês após mês. Existem centenas de coisas que podem afetar sua motilidade intestinal, mas duas das quais você pode controlar são o desequilíbrio de ácido estomacal e bactérias intestinais.

Ácido estomacal baixo.

Se você não tem ácido estomacal suficiente, sua comida não se decompõe o suficiente para uma movimentação suave no intestino. Quando a comida se move lentamente, as bactérias têm a chance de se deleitar e se reproduzir, o que prejudica o equilíbrio dos micróbios intestinais.

Desequilíbrio de bactérias intestinais.

Quando as bactérias do intestino estão “desligadas”, devido a baixos níveis de ácido estomacal, antibióticos, exposição a metais pesados ​​ou um milhão de outras causas, isso pode afetar os nervos que dizem ao intestino para contrair, relaxar e mover as coisas. Portanto, um intestino desequilibrado pode causar problemas como SIBO (clique aqui para saber mais).

CARGA TÓXICA

Seja em metais pesados, uma casa mofada ou em alimentos processados, a carga tóxica contribui para o domínio do estrogênio, sobrecarregando seu sistema de desintoxicação e eliminação. Seu sistema de desintoxicação – principalmente o fígado e os rins – podem lidar com muito mais ao longo de um dia. Se seu corpo está constantemente lidando com metais pesados, toxinas do molde, plásticos, produtos de limpeza, fragrâncias … todas essas coisas competem com o estrogênio por seu lugar na linha de eliminação. Ambientes livres de toxinas não existem. Até a digestão libera subprodutos que seu corpo precisa neutralizar e excretar. A chave aqui é minimizar as toxinas quando possível, o que deixa espaço para o seu corpo lidar com as toxinas que você não pode controlar e fazer um detox de tempos em tempos para dar suporte para o organismo desintoxicar.

GANHO DE PESO E ALTO ESTROGÊNIO

Seu corpo produz estrogênio nas glândulas supra-renais, no cérebro e nos ovários ou testículos. Outro local em que homens e mulheres produzem estrogênio está nos tecidos adiposos (gordos).  Quanto mais células adiposas você tiver, mais estrogênio você produzirá. Quanto mais estrogênio você produz, mais gordura você armazena. E então você produz ainda mais estrogênio e armazena mais gordura, e assim por diante.

O ESTRESSE CAUSA DOMINÂNCIA DO ESTROGÊNIO?

Se você tiver alguns sintomas de dominância de estrogênio, avalie seus níveis de estresse antes de fazer qualquer outra coisa. O estresse tem um grande impacto na produção de seus hormônios sexuais, e o estresse crônico diminui seu equilíbrio hormonal e contribui para o domínio do estrogênio, se você não conseguir lidar com isso. A razão para isso é porque temos um hormônio multitarefa, o pregnenolona, ​​que é um precursor dos hormônios do estresse e dos hormônios sexuais, e vai para onde quer que a demanda esteja. Quando está tudo bem, a pregnenolona ajuda a produzir progesterona e cortisol  suficiente. Quando você está estressado, seu corpo retira a pregnenolona que, de outra forma, seria usada para produzir progesterona e produz hormônios do estresse, como o cortisol. Isso significa que a progesterona fica insuficiente. A progesterona mantém o estrogênio sob controle, por isso, se você não tiver o suficiente, o estrogênio pode dar errado. É quando você engorda, piora sintomas de TPM e outros sintomas de dominância de estrogênio. Um evento estressante aqui e ali é bom, e seu corpo pode lidar com isso. É o estresse crônico que causa problemas com seus hormônios.

O QUE VOCÊ PODE FAZER?

  • Contraceptivos. Converse com seu médico sobre as opções de contraceptivos não hormonais.
  • Troque seus produtos de cuidados pessoais. Atualmente, existem versões não-tóxicas de praticamente tudo, e elas têm um desempenho tão bom ou melhor.
  • Opte pelos orgânicos. Pode ser difícil só comprar alimentos orgânicos o tempo todo, mas você pode pelo menos optar sempre que possível pelos orgânicos e quando não encontrar, opta pelas opções da época.
  • Filtre sua água. Obviamente, você não pode renunciar à água. Um filtro de alta qualidade é uma despesa antecipada, mas se pagará se você estiver comprando água engarrafada, sem mencionar os custos médicos futuros.
  • Converse com seu médico sobre ácido estomacal. Os médicos de medicina funcional ou integrativa melhoram o ácido estomacal.
  • Reduza a carga tóxica e apoie as vias de desintoxicação. Glutationa e d-glucarato de cálcio, apóiam o fígado e ajudam a se livrar do excesso de estrogênio. Isso eé exatamente que o bom protocolo de desintoxicação faz, elimina os alimentos inflamatórios e inclui alimentos que auxiliam na produção de  glutationa pelo organismo. Clique aqui para conferir lista de alimentos. 
  • Perca peso. Conheça os Programas Detox e Mude Comigo que podem ajudar a perder peso com saúde, desintoxicar e mudar hábitos.
  • Meditação, yoga, gratidão. Comece uma prática anti-estressante que liberará a pregnenolona para progesterona.

Há muitas coisas que você pode fazer para não apenas aliviar os sintomas, mas se livrar do problema em sua essência.

Gravei dois vídeos bem bacanas sobre o assunto.

Escrito por Dra. Daniela Cyrulin

VEJA TAMBÉM:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.