A dieta pode ter um impacto benéfico na saúde em geral de várias maneiras. E nos últimos anos, tem havido uma área emergente da medicina que se concentra em como as mudanças na dieta podem beneficiar especificamente a saúde mental. Conheça: psiquiatria nutricional.

À medida que a área cresceu em prática e interesse, também cresceu um amplo grupo de especialistas que se concentram no tópico. Mas como podemos usar as premissas básicas da psicologia nutricional para apoiar a memória, limitar enxaquecas e melhorar o humor?

Existem três pilares básicos da psiquiatria nutricional que mostram como os nutrientes certos podem ter um grande impacto na saúde mental.

  1. Certifique-se de que o cérebro tenha o que precisa para funcionar corretamente.

Você precisa ter certeza de que o cérebro tem todos os blocos de construção e produtos químicos necessários para funcionar corretamente.

Mesmo que certos nutrientes sejam incorporados à sua dieta por meio dos alimentos, isso não significa que eles estejam atingindo os sistemas que precisam deles (incluindo seu cérebro). Isso porque vai além de apenas comer alimentos que são diretamente bons para o cérebro. Sua dieta deve conter os nutrientes, e esses nutrientes devem estar disponíveis. Isso também é conhecido como biodisponibilidade, ou a capacidade do corpo de absorver nutrientes de um alimento.

Alguns alimentos são naturalmente biodisponíveis e existem maneiras de otimizar estrategicamente suas refeições para melhor absorver os nutrientes. Uma maneira de fazer isso é consumir alimentos que tenham relações de sinergia de nutrientes: por exemplo, combinar alimentos ricos em vitaminas solúveis em gordura (A, D, K) com gorduras (abacate, azeite).

  1. Substitua alimentos potencialmente prejudiciais por alimentos nutritivos.

O segundo pilar é eliminar da dieta os alimentos que podem prejudicar o cérebro. Alimentos ultraprocessados, açúcar e óleos vegetais, são alguns deles.

Mas vai além de apenas remover os alimentos que podem ser prejudiciais, você também precisa reconstruir sua dieta com alimentos integrais. Existem alguns passos básicos para a melhor dieta para a saúde mental: eliminar alimentos processados e até mesmo entrar em sintonia com os protocolos cetogênico e jejum intermitente.

  1. Trabalhe para otimizar seu metabolismo.

Se você danificou o metabolismo dos carboidratos, a resistência à insulina ou o pré-diabetes, então seu cérebro não é capaz de acessar a energia de que precisa para funcionar adequadamente. E isso é mais comum do que você pode imaginar.

Dito isso, é possível apoiar o seu metabolismo se você se concentrar nos alimentos certos. E encontrar uma dieta que possa apoiar sua saúde mental e ajudar a equilibrar o açúcar no sangue pode ser uma ótima opção se você tiver qualquer um dos problemas acima.

Os alimentos que ingerimos têm uma grande influência em nossa saúde e bem-estar e, uma vez que nosso cérebro é parte integrante de nossa saúde geral, otimizar nossa dieta para apoiar nossa saúde mental parece algo óbvio.

Escrito por Dra. Daniela Cyrulin

VEJA TAMBÉM:


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.