Problemas digestivos ​​são péssimos, né! E se você está em busca de aliviar seus problemas gastrointestinais, provavelmente está se perguntando se as enzimas digestivas ou os probióticos podem ajudar.

Embora os dois sejam diferentes, ambos são vitais para sua saúde digestiva.  E o melhor para você depende do que está acontecendo em seu corpo. Aqui, dividi a diferença entre enzimas digestivas e probióticos, além de como descobrir qual é o melhor para você.

Enzimas digestivas vs. probióticos: o que eles têm em comum?

Simplificando: as enzimas digestivas e os probióticos ajudam na saúde gastrointestinal e na digestão.  Eles também são encontrados na forma de suplemento e naturalmente em certos alimentos. No entanto, é basicamente aí que as semelhanças terminam.

Enzimas digestivas vs. probióticos: o que é diferente?

Para entender como as enzimas digestivas e os probióticos diferem, é útil definir cada um. Probióticos são bactérias e leveduras vivas que ajudam a equilibrar seu microbioma intestinal.  Pense nos probióticos como seus pequenos ajudantes que restauram a ordem e ajudam a manter a harmonia em seu ecossistema intestinal. Você quer que eles superem e antagonizem bactérias, leveduras e parasitas desfavoráveis.

As enzimas digestivas são proteínas inanimadas que aceleram as reações químicas no trato gastrointestinal. Eles desempenham um papel fundamental na decomposição adequada dos alimentos que você ingere, para que seu corpo possa absorver adequadamente os nutrientes desses alimentos.

Em outras palavras, os probióticos são organismos vivos que ajudam a manter o equilíbrio do trato digestivo, enquanto as enzimas digestivas são proteínas inanimadas que ajudam o corpo a absorver adequadamente o máximo de nutrientes possível.

Benefícios dos probióticos.

O benefício mais óbvio dos probióticos é uma melhor saúde intestinal, mas como seu intestino é basicamente o epicentro de todo o seu corpo, os efeitos na saúde vão muito além disso também.  É importante observar que as áreas de saúde que os probióticos apoiam são específicas do tipos de cepas e suas evidências clínicas.

  • Os probióticos restauram o equilíbrio intestinal, ajudando a repovoá-lo com bactérias saudáveis, promovendo o conforto digestivo e até mesmo afetando áreas mais disseminadas, como a saúde da pele.
  • Quando os probióticos se alimentam de prebióticos (fibras essenciais), eles produzem ácidos graxos de cadeia curta (ou SCFAs), que comprovadamente apoiam a saúde do revestimento intestinal, ajudam a promover uma resposta inflamatória normal.
  • Os probióticos apoiam o seu sistema imunológico.  (Seu intestino é o maior órgão imunológico!)
  • Os probióticos podem ajudar a regular seu humor.
Benefícios das enzimas digestivas.

Quando seu sistema digestivo está funcionando como deveria, ele produz naturalmente quantidades adequadas de enzimas digestivas.

Existem três categorias principais:

  • Amilase: encontrada na saliva e quebra os carboidratos em açúcares simples.
  • Protease: encontrada no estômago e quebra as proteínas em aminoácidos.
  • Lipase: produzida no pâncreas e secretada no intestino delgado; ajuda a quebrar as gorduras em ácidos graxos.

Mas, em alguns casos, seu corpo não produz o suficiente dessas proteínas e, como resultado, sua digestão é prejudicada.

Felizmente, existem suplementos de enzimas digestivas que você pode tomar. O maior benefício das enzimas digestivas é que elas ajudam o corpo a decompor melhor os alimentos. Isso se traduz em uma melhor saúde digestiva. Você pode sentir menos gases, inchaço e refluxo. Você também pode notar que seu estômago está mais leve e vazio, como se a comida estivesse realmente se movendo através dele, em vez de ficar parada ali estagnada.

As enzimas digestivas também podem ajudar a melhorar as intolerâncias alimentares (não as alergias alimentares). Estudos sugerem que a suplementação com enzimas digestivas pode ser especialmente benéfica para qualquer pessoa com intolerância à lactose ou com necessidades de enzimas pancreáticas.

Como saber se deve tomar probióticos ou enzimas digestivas.

Então, como você sabe qual escolher? Ou você deve levar os dois? A resposta está em seus sintomas ou nos sinais que seu corpo está emitindo.

Algumas dicas comuns de que você pode precisar de probióticos incluem:

  • Gases
  • Inchaço
  • Prisão de ventre
  • Problemas de pele
  • Variação de humor, como ansiedade e irritabilidade
  • Precisa dar um suporte no seu sistema imunológico

Uma flora intestinal interrompida abre a porta para micróbios hostis entrarem e assumirem o controle, criando todos os tipos de problemas. E quando se trata de enzimas digestivas, são especialmente úteis para pessoas que não estão produzindo quantidades adequadas de enzimas por conta própria ou têm baixo ácido estomacal.

Pessoas com inchaço e gases, especialmente aquelas com mais de 50 anos, também estão mais propensas a correr o risco de baixa produção de enzimas e baixo ácido estomacal. Mesmo que você não tenha um problema digestivo conhecido, a seguir estão alguns sinais de que você pode precisar de enzimas digestivas:

  • Gases
  • Inchaço
  • Indigestão
  • Prisão de ventre
  • Arrotos frequentes

Também é muito bom usar os dois juntos, já que eles funcionam em sinergia. Uma vez que os probióticos e as enzimas digestivas fazem coisas diferentes, não só é seguro tomá-los juntos, como geralmente é incentivado.

VEJA TAMBÉM:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.