Nosso cérebro e nosso sistema digestivo estão fortemente linkados. Tão linkados que na verdade eles deveriam ser vistos como um sistema só. O intestino é conhecido como 2o cérebro e o conteúdo desse “2o cérebro”pode afetar profundamente seu 1o cérebro!

As bactérias do trato digestivo podem ajudar a moldar a estrutura do cérebro conforme crescemos e nos desenvolvemos, e possivelmente influenciar nosso humor, comportamento e sentimentos quando adultos. A habilidade do nosso intestino em se comunicar bidirecionalmente com o cérebro, conhecida como Eixo intestino-cérebro está à frente de muitos estudos e novas pesquisas.

30 a 40% da população apresenta problemas funcionais intestinais em algum ponto.

90% das fibras no nervo primário visceral, o nervo vago, carregam informação do intestino para o cérebro e não ao contrário!

O corpo humano contém 100 trilhões de microbios no intestino, chamados de Microbioma!

As bactérias certas no intestino interagem em nível hormonal, ajudando a “desligar” a resposta do cortisol e da adrenalina que a longo prazo podem causar danos ao organismo.

A disbiose – desequilíbrio entre bactérias “boas” e “ruins” no intestino está relacionada a várias doenças psicológicas.

O intestino ajuda a manter a função cerebral e está provada a influência no risco de desordens psiquiátricas e neurológicas como: autismo, ansiedade, depressão, stress e ainda está relacionado com doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson.

Os micróbios no intestino interagem com o sistema imune. Esse então se comunica com o cérebro, formando um canal de comunicação entre o cérebro e o intestino.

Intestino saudável, mente saudável:

O papel dos pre e probióticos

Os probióticos são chamados de bactérias “do bem”porque mantém seu intestino saudável. Eles são naturalmente encontrados no seu corpo. Mas você também os encontra em alimentos (kefir, iogurte, queijo cru, fermentados) e suplementos.

Prebióticos são substâncias que induzem ao crescimento ou atividade de microorganismos (bactérias e fungos) que contribuem com o bem estar dos indivíduos.

Escrito por Dra. Daniela Cyrulin

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.