Cerca de 20 milhões de pessoas no Brasil têm algum tipo de condição autoimune – e milhões delas não sabem disso.

A doença autoimune é frequentemente esquecida pelos médicos, porque os sintomas podem ser muito variáveis ​​e os sinais de alerta precoce são inespecíficos.

Muitas vezes, vejo pessoas finalmente diagnosticadas quando a tireoidite de Hashimoto, o lúpus ou a artrite reumatóide estão em plena atividade, quando facilmente poderiam ter sido detectadas e, em muitos casos, revertidas ou desaceleradas com a medicina funcional, meses ou até anos antes.

O que é doença autoimune?

A doença autoimune ocorre quando seu corpo é incapaz de diferenciar suas células das células estranhas, tornando-o mais suscetível a infecções e causando inflamações que levam a vermelhidão, dor e inchaço. Normalmente, o sistema imunológico do seu corpo ataca germes como bactérias e vírus, mas com uma doença autoimune, proteínas chamadas autoanticorpos atacam células saudáveis. Os sintomas podem incluir erupções cutâneas inexplicáveis, dores no corpo, nevoeiro cerebral e muito mais – e podem ser mais ou menos graves, dependendo do tipo de doença.

Tipos de doenças autoimunes:

Existem mais de 80 tipos diferentes de doenças autoimunes, como diabetes e esclerose múltipla, que atacam diferentes partes do seu corpo. Alguns dos tipos mais comuns de doenças autoimunes são:

  • Artrite reumatóide
  • Lúpus
  • Doença celíaca
  • Doença de Hashimoto
  • Síndrome de Sjogren
  • Polimialgia reumática
  • Esclerose múltipla
  • Espondilite anquilosante
  • Diabetes tipo 1
  • Alopecia areata
  • Vasculite
  • Arterite temporal

Causas da doença autoimune:

Médicos e pesquisadores ainda não sabem o que causa a confusão no sistema imunológico que leva a doenças autoimunes, embora pesquisas recentes tenham levado alguns cientistas a pensar que a dieta ocidental ou fatores ambientais podem desempenhar um papel. No entanto, existem certas populações que são mais suscetíveis a desenvolvê-las. Por exemplo, as mulheres têm duas vezes mais chances do que os homens de contrair uma doença autoimune. Diferentes etnias também têm maior probabilidade de desenvolver certas doenças autoimunes e algumas doenças, como lúpus e esclerose múltipla, têm um componente genético. Atualmente, não há cura para doenças autoimunes, mas com mudanças na dieta e no estilo de vida e, em alguns casos, medicamentos, a maioria das pessoas consegue controlar seus sintomas e entrar em remissão.

Confira 5 sinais de alerta precoce de que você pode ter um distúrbio imunológico relacionado:

  1. Erupções inexplicáveis.

Sua pele é um ótimo espelho para o nível de inflamação em seu corpo. Erupções vermelhas, com comichão, manchas ou descamação que vêm e vão podem ser um sinal de alerta precoce de doenças autoimunes como lúpus ou psoríase. Até a acne e o eczema podem ser sinais de que há hiperatividade subjacente do sistema imunológico – sensibilidades alimentares como açúcar, glúten e laticínios são um gatilho frequente, mas a doença autoimune não deve ser descartada.

2. Dores no corpo.

Dor muscular inexplicável persistente e dor nas articulações podem ser um sinal de tireoidite de Hashimoto, lúpus ou artrite reumatóide. Se você se machucou e não é dor do seu treino, pode ser necessário fazer exames de sangue e até raios-X para descartar uma condição autoimune.

3. Fadiga e nevoeiro cerebral.

Se você se sentir enevoado e exausto, apesar de ter pelo menos 8 horas de sono de qualidade, poderá ter uma disfunção imune subjacente. Às vezes, a fadiga é um sinal de anemia de doença crônica, um tipo de hemograma baixo que se desenvolve quando há inflamação subjacente no corpo. Este pode ser um dos primeiros sinais de uma condição autoimune.

4. Dor de barriga.

Às vezes, as pessoas pensam que a diarréia que causa cãibras e inchaço é apenas o problema de comer muitas refeições, mas se você costuma sentir desconforto abdominal, doenças autoimunes como Crohn e Doença Celíaca podem ser o problema. É muito melhor detectar essas condições mais cedo, pois quanto mais elas persistirem, mais danos podem causar ao trato digestivo.

5. Ganho de peso.

Se você sente que seu metabolismo parou, talvez não seja a sua taça de vinho – pode ser uma condição da tireóide. O hipotireoidismo afeta até 1 em cada 8 mulheres durante a vida. Pode ser causada por deficiências nutricionais, estresse crônico, inflamação e atividade autoimune crescente e decrescente. A maioria dos médicos não realiza testes rotineiros de anticorpos para a tireóide. Se detectados precocemente e tratados com medicamentos funcionais, algumas vezes esses anticorpos desaparecem completamente, ou pelo menos estabilizam e não causam mais destruição da tireóide.

O protocolo Detox

O protocolo Detox é uma ótima maneira de gerenciar os sintomas de sua doença autoimune. Ele funciona curando o sistema imunológico e o revestimento intestinal através de mudanças na nutrição e no estilo de vida. São 30 dias de cardápio detox + cardápio anti-inflamatório, eliminando alimentos como laticínios e glúten. O objetivo é aliviar seus sintomas, curar seu microbioma intestinal e diminuir a inflamação.

Escrito por Dra. Daniela Cyrulin

VEJA TAMBÉM:

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.