Enófilos, lembre-se: o vinho tinto é bom para o seu intestino!

Se você se é um daqueles que gosta de desfrutar de um bom vinho, ficará feliz em saber que sua taça de vinho pode lhe proporcionar mais benefícios do que você pensa.

Além de algumas das vantagens mais conhecidas como saúde do coração, controle de açúcar no sangue, menos colesterol e um aumento de antioxidantes – esta bebida deliciosa também pode afetar positivamente a saúde do intestino.

De fato, a pesquisa mostra que o consumo de vinho tinto pode beneficiar esse importante “órgão”, seu poderoso microbioma.

Nosso microbioma consiste em trilhões de bactérias que vivem dentro e sobre o nosso corpo. Trabalhando em conjunto com as células e os órgãos do nosso corpo, as bactérias do bem (chamadas probióticos) ajudam a manter os níveis de açúcar no sangue já dentro da faixa normal e a apoiar o sistema imunológico, o metabolismo e os níveis saudáveis de estresse, entre muitas outras coisas .

Esses probióticos constituem a grande maioria de um microbioma equilibrado (cerca de 85%), o que lhes permite manter o controle e apoiar a nossa saúde de dentro para fora. Infelizmente, esse equilíbrio pode ser difícil de alcançar e manter nos dias de hoje.

O que pode criar um desequilíbrio? Qualquer coisa que esgote nossas bactérias benéficas – como antibióticos presentes em certos alimentos e nos remédios, alimentos processados, açúcar, produtos de limpeza e produtos químicos ambientais – pode deixar nosso microbioma fora de controle.

Felizmente, o vinho tinto pode ajudar a reabastecer as boas bactérias nas quais você confia para tantas funções de manutenção da saúde.

Vinho tinto para melhorar a saúde intestinal

O vinho tinto está repleto de antioxidantes chamados polifenóis que podem manter os vasos sanguíneos flexíveis, melhorar a saúde imunológica e eliminar os radicais livres. E o resveratrol – da casca de uva vermelha – pode equilibrar os níveis de glicose e pressão arterial, interromper a formação de placas no cérebro e até impedir o crescimento de células adiposas.

Mas você sabia que o vinho tinto também pode conter a inflamação temporária e aumentar os níveis de bactérias benéficas no seu intestino? Em um estudo, os pesquisadores deram a homens de meia idade nove taças de vinho tinto para tomar por vinte dias. No final do experimento, os indivíduos tinham níveis significativamente mais altos de bifidobactérias, um probiótico vital do ácido lático que pode ajudar a apoiar tudo, desde a digestão da lactose e produção de enzimas e vitaminas até a secreção de ácidos graxos de cadeia curta e compostos antimicrobianos que podem afastar micróbios inóspitos.

Em outro estudo, os cientistas isolaram 11 cepas de bactérias do vinho e testaram a capacidade dos micróbios de sobreviver às condições adversas do trato gastrointestinal.

Os pesquisadores holandeses também chegaram a conclusões semelhantes ao sequenciar os microbiomas intestinais de mais de 1.000 indivíduos; o consumo de vinho tinto aumenta a biodiversidade intestinal, um marcador do equilíbrio e da saúde dos microbiomas.

Claramente, o vinho tinto pode ter um efeito positivo no microbioma intestinal!

Apoio à saúde intestinal …

Embora a pesquisa mostre que certos componentes do vinho tinto podem apoiar sua flora intestinal, o álcool da bebida pode cancelar quaisquer benefícios: é por isso que a moderação é fundamental. Veja bem, o consumo excessivo de álcool pode levar a violações da barreira intestinal e a uma população microbiana desequilibrada.

É um prazer saber que podemos saborear uma deliciosa bebida adulta de vez em quando e esperar algum benefício para os micróbios! Se você quiser dar um passo adiante e apoiar totalmente seu intestino e sua saúde geral, aqui estão três dicas simples para ajudá-lo:

  1. Tome um suplemento probiótico diariamente. Uma fórmula probiótica de alta qualidade e multi-cepa, semeará seu trato digestivo com bilhões de bactérias benéficas prontas para se tornar a base da sua saúde.

2. Revise sua dieta. Uma dieta alimentar inteira rica em alimentos à base de plantas e livre de pesticidas e conservantes é exatamente o que seu microbioma deseja. Concentre-se em gorduras saudáveis ​​(como óleo de coco), muitos vegetais coloridos e ricos em nutrientes e prebióticos, fibras que apenas nossa flora intestinal pode digerir. Boas fontes prebióticas incluem aspargos, bananas, aveia e mel.

3. Viva uma vida saudável. A saúde intestinal total vai além dos suplementos e da dieta. Fazer escolhas todos os dias para viver em harmonia com seu microbioma é a chave para o bem estar ao longo da vida.

Às vezes, fazer escolhas saudáveis pode parecer um sacrifício, mas não é maravilhoso saber que saborear um copo ou dois de vinho tinto com amigos e familiares – especialmente quando combinado com um estilo de vida saudável – é um hábito que ajuda a manter os micróbios em seu intestino prosperando. Novamente, beba com moderação e gestantes, diabéticos e quem amamenta não pode beber, prefira o suco de uva. 

Escrito por Dra. Daniela Cyrulin

VEJA TAMBÉM:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.