Fazer muitos lanches durante o dia, pode fazer você envelhecer mais rápido e ganhar mais peso.

Muitas pessoas pegam um café com leite, uma barrinha, um suco, um muffin ou um pacote de 100 calorias de algum lanche sem olhar a lista de ingredientes do rótulo, achando que aquilo vai matar sua fome. O lanchinho não resolve a sua saciedade; é um paliativo e, dependendo do que você escolher, pode até deixar você com mais fome depois.

Se você estiver com fome, coma uma refeição real (de preferência com proteína, gordura, fibras e vegetais para acalmar a fome biologicamente). Quando você “desliga” a fome com os alimentos certos, você está aprendendo a redefinir seus sinais de saciedade do corpo e do cérebro. Essencialmente, você está aprendendo a comer apenas quando está com muita fome, não quando está com vontade de comer.

Ué? Mas eu não preciso estimular meu metabolismo comendo a cada três horas? Não!

Pesquisas mostram que comer com freqüência é, na verdade, prejudicial às metas de perda de peso.

As pesquisas mais recentes nos dizem que comer a cada três ou quatro horas na verdade nos coloca não apenas na exaustão e no envelhecimento prematuro, mas também em menor queima de gordura. Mas por que?

-Digestão leva tempo.

Quando você come, você começa o processo de digestão, que requer que seu corpo gaste muito tempo e energia para decompor os alimentos em moléculas que podem ser absorvidas e utilizadas. A digestão completa geralmente leva seis horas ou mais. Quando você come lanches entre as refeições, você sobrecarrega seu corpo. Você está pedindo para reiniciar um processo que ainda não foi concluído da última vez que você comeu. Isso não só tira energia de outros reparos que seu corpo está fazendo, mas também leva ao ganho de peso. Quando seu corpo não consegue absorver e utilizar alimento, ele armazena-o como gordura. Além disso, reiniciar o processo de digestão por causa dos petiscos reduz a capacidade do corpo de queimar gordura entre as refeições.

-Seu corpo precisa de uma pausa!

Um estudo comparou os benefícios biológicos de comer cinco a seis pequenas refeições por dia versus duas refeições maiores (com a mesma ingestão calórica) para determinar o benefício biológico no peso corporal, conteúdo de gordura hepática, resistência à insulina e função das células beta. O estudo concluiu que menos refeições maiores reduziram o peso corporal, o conteúdo de gordura hepática, a glicose plasmática em jejum, o peptídeo C e o glucagon, e aumentaram a sensibilidade oral à insulina. Não só estamos melhor equipados para lidar com as calorias que comemos quando temos intervalos adequados, mas também nosso corpo responde positivamente.

-Seus lanches são carboidratos ruins.

Eu só vou dizer isso – muitos dos lanches (até barras de proteína!) Que as pessoas buscam são bombas de carboidratos. Quando você olha para um rótulo de fato nutricional, precisa se perguntar: de que é a maioria disso? Realmente não importa se sua barra de carboidratos, bolachas, chips ricos em proteínas estejam livres de grãos, sem glúten ou veganos – eles estão aumentando seu açúcar no sangue e causando a liberação de insulina. Se você ingere refeições rápidas desequilibradas com alimentos processados, seu açúcar no sangue sobe e desce rapidamente em três horas, deixando-o com pouco açúcar no sangue, mas ainda cheio de insulina, o que faz com que você queira comer mais carboidrato, liberando ainda mais insulina.

-Insulina: amigo ou inimigo?

A insulina age como um navio de carga, pegando glicose (açúcar no sangue) e transferindo-a da corrente sanguínea para as células, para que o sistema nervoso, os músculos e outros tecidos e órgãos possam utilizar a glicose para o funcionamento adequado. Uma vez que a insulina tenha feito seu trabalho, ela pode permanecer na corrente sanguínea por seis a oito horas. Enquanto isso, evita o processo de queima de gordura (afinal de contas, é um hormônio de armazenamento).

No final das contas, o ideal é fazer refeições principais que desligam a fome. E dar ao seu corpo uma pausa bem merecida entre as refeições, em vez de comer alguma coisa que inunde sua corrente sanguínea com insulina e que você deseje mais carboidrato e junk food mais tarde.

Escrito por Dra. Daniela Cyrulin 

VEJA TAMBÉM:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.